PAÍS: world
IDIOMA:
PAÍS:
Home voltar para home
Todas as Notícias | 19/09/2022 12:30

A diversidade e inclusão e sua relação com o mercado atual

O sucesso de uma empresa depende da sua capacidade de inovar e desenvolver novas soluções, para isso, é preciso que exista uma força de trabalho criativa, ágil e com vários conjuntos de habilidades. Um estudo da Harvard Business Review realizado com 1.700 corporações e em oito países, descobriu que diversas empresas tiveram uma receita de inovação 19% maior do que empresas que não possuem um quadro de colaboradores diversificado.

A definição de diversidade e inclusão pode ser interpretada de diversas maneiras, mas ainda assim, em sua essência, está o entendimento de que cada ser é único e deve ser respeitado. Isso inclui raça, etnia, identidade de gênero, orientação sexual, necessidades especiais, status econômico, religião, ideal político, idade e habilidades.

Há muitas evidências a favor de uma força de trabalho diversificada e inclusiva, não apenas em termos de desenvolvimento de novas ideias, mas também na criação de um ambiente atraente e acolhedor para quem procura uma organização para se desenvolver profissionalmente. Os esforços para incluir diversidade e inclusão em uma corporação são necessários para criar um ambiente onde todos se sintam bem-vindos e possam contribuir com suas melhores ideias e talentos.

 

O ambiente de trabalho ideal para os millennials


A geração Y ou geração do milênio – pessoas que nasceram entre 1981 e 1996 – representam 34% da população mundial, ou seja, os millennials são maioria e constituem 70% da força de trabalho no mercado atual, segundo dados coletados pela FGV.

Os profissionais desta geração costumam ter a autoestima mais elevada. Outra grande característica é o fato de tenderem a ter uma criatividade aflorada, e são extremamente conectados com questões sociais, como política, sustentabilidade, luta de classes, entre outros.

Os millennials não toleram preconceitos e isso faz com que procurem ambientes – pessoais ou profissionais – que se adequem aos seus ideais. De acordo com uma pesquisa de 2019 da World Economic Forum, 47% dos millennials procuram ativamente a diversidade no local de trabalho, o que significa que essa questão deve ser uma preocupação primordial para as organizações que buscam atrair os melhores e mais preparados profissionais.

Criando uma atmosfera inclusiva


Há muitas maneiras pelas quais as empresas podem aprimorar seus esforços de inclusão. Uma forma simples de começar a abordar esse assunto com a equipe é realizar treinamentos sobre sensibilidade cultural, incluir palestras sobre o tema no cotidiano da corporação, e aos poucos, criar um ambiente inclusivo no qual todos sejam bem-vindos para expressar suas opiniões.

Mas mais importante do que criar programas e engajar os funcionários, as organizações devem garantir que suas políticas e práticas reflitam a importância de abraçar a diversidade e a inclusão, não só dentro, mas fora da empresa também. Isso pode abranger: incluir metas inteligentes que envolvam diversidade, assumir o compromisso de contratar uma força de trabalho inclusiva e desenvolver projetos de inclusão que sejam abertos ao público.

Por que a diversidade e inclusão são importantes para as organizações?


A inclusão no local de trabalho é uma das chaves mais importantes para a retenção. Quando os funcionários não sentem que suas ideias, presença ou contribuições são realmente valorizadas ou levadas a sério por sua organização, eles acabam saindo.

Uma pesquisa realizada pela Great Place To Work mostrou que um local de trabalho diversificado e inclusivo pode ter:

  • Maior crescimento de receita;
  • Maior disponibilidade para inovar;
  • Maior capacidade de recrutar um conjunto diversificado de talentos;
  • Retenção de colaboradores 5,4 vezes maior.

Ter uma cultura inclusiva no local de trabalho não apenas ajudará a empresa a atrair um conjunto diversificado de colaboradores, mas também a reter os diversos talentos conquistados até então. O estudo também mostrou que quando o funcionário confia que ele e seus colegas são tratados de forma justa, independente da raça, orientação sexual ou idade, tem:

  • 9,8 vezes mais chances de ficar feliz ao ir trabalhar;
  • 6,3 vezes mais chances de ter orgulho do seu trabalho;
  • 5,4 vezes mais chances de querer construir uma carreira na empresa.

Quando as empresas adotam a diversidade e a inclusão, equipes diversas costumam ser mais criativas e inovadoras, o que leva a novas ideias e soluções para garantir que a organização permaneça competitiva em um mundo cada vez mais focado em questões sociais e nivelando o campo de atuação para grupos sub-representados.

As empresas que adotam a diversidade também tendem a ser mais bem-sucedidas em alcançar um público mais amplo. Em suma, está claro que abraçar a diversidade não é apenas a coisa certa a fazer, mas também é algo extremamente positivo para os negócios.

 

Por  Paulo Oliveira,  Gerente de Marketing da Apdata.

Matéria publicada em:

RH Pra Você